Compartilhamento de postes para antenas 5G

Compartilhamento de postes para antenas 5G

Com a chegada do 5G, as redes de comunicações estão se movimentando para conseguirem levar esse sinal para mais pessoas. E para que esse sinal chegue até o cliente, é necessário fazer o cabeamento nos postes de energia elétrica.

A Anatel e a Aneel vem trabalhando em uma proposta de resolução conjunta para o uso ordenado de postes para redes de comunicações, porém, com o 5g, não falamos apenas sobre passagem de cabos, e sim, a utilização dos postes para suportar antenas. 

A ideia é tornar o acesso a essa infraestrutura mais simples e racional. Segundo Nilo Pasquali, “A Anatel já tem proposta com a Aneel, e já está em nosso conselho diretor e na diretoria colegiada da Aneel para ir à consulta”.

Essa proposta vem sido trabalhada desde o ano passado, com o fim de promover a atualização no marco legal para desburocratizar o uso de postes nas cidades. Atualmente, em cada postes são disponibilizados em torno de 5 faixas para a passagem dos cabos ópticos ou de telefonia.

Cada provedor utiliza somente uma, em cada faixa. Após a solicitação de compartilhamento da infraestrutura, o provedor apresenta o projeto da sua rede, especificando todo o processo de implementação e o número de postes que serão utilizados.

Se atendido os requisitos e ser concedido a aprovação, é necessário pagar um valor mensal à concessionário de energia referente ao espaço que será utilizado. Porém, a parte mais burocrática de todo o processo, é o projeto de rede, por isso, é essencial contar com uma empresa especializada nisso.

Nós, da Íconne, realizamos projetos de compartilhamento com objetivo de apresentar os procedimentos e condições técnicas mínimas para permitir o compartilhamento da infraestrutura das companhias de energia elétrica, telecomunicações e petróleo com a rede do provedor (SCM, SLP e SeAC).

Acompanhe todas as novidades em nosso blog e também em nossas redes sociais

Veja a matéria completa no Teletime:

Deixe uma resposta